Marcas indeléveis.


Há vidas solitárias, contudo nem todas nos deixam a pensar como esta aqui, ou nos marcam como esta aqui.

Neste blogue raramente encontrarão textos de outros autores, contudo há uns anos li um texto de um dos mais importantes consultores de empresas do mundo, que me obrigou a   fazer uma coisa, que nos dias rápidos de hoje fazemos poucas vezes. Parar para pensar.

Tomei a liberdade de traduzir o texto, de lhe acrescentar mais umas palavras e de lhe dar um título, tão simples como o deste blogue. Publiquei-o há uns anos na net, mas mantém-se actual, pelo facto de  eu, como muitos de nós, nos esquecermos com facilidade que a vida é simples. Infelizmente a regra é sermos peritos em tornar as coisas…complicadas.

Desejos de um homem igual a tantos outros…

Desejo que nesta época de festas em que se celebra o aniversário do Homem mais importante de todos os tempos, as vossas celebrações, sejam elas quais forem, pelo menos nesta altura vos tragam paz verdadeira.

Desejo que possam estar nesta quadra com todos os entes queridos que amam, e que eles possam voltar a contar-vos e reviver acontecimentos significativos e histórias importantes nas vossas vidas, sem reviverem velhas animosidades.

Desejo que possam deliciar-se com gosto e prazer, mas que se mantenham sóbrios…e não ganhem nem uma grama a mais.

Desejo que os vossos planos de vida possam prosseguir como planeado e, se por alguma razão forem forçados a fazer alterações, que estas vos possam trazer umas boas gargalhadas e ainda melhores resultados.

Desejo que possam experienciar e apreciar o cintilar das estrelas ao luar e o olhar sorridente de uma criança.

Desejo que recebam alguns presentes de valor e de alegria, e que providenciem também prazer e gratidão iguais a todos aqueles a quem estão a pensar dar presentes.

Que a vossa noite de festa, seja afectuosa e suave, e se permitir um passeio à volta das vossas casas, respirem profundamente uma lufada de ar fresco e se sintam verdadeiramente enriquecidos e sendo parte da humanidade.

Desejo que aqueles que vocês amam estejam em segurança. Que qualquer doença seja breve e ligeira.

Desejo que possam sorrir relembrando boas memórias que alguém que já partiu vos deixou, e que vos confiou uma marca ou presente indelével na vossa vida.

Desejo que possam olhar à vossa volta com compreensão. Que possam apreciar cada momento, de modo a que qualquer dia, quando olharem para trás, tenham o conforto de saberem que desfrutaram dele da melhor maneira.

Desejo que se deliciem com uma bola a saltar nas mãos de uma criança, com o passear do vosso cão, se o tiverem, com a preparação da ceia, com uma conversa com a família, com um filme, com ver fotos vossas e de outros familiares e amigos.

Desejo que possam ver o céu e perceberem que é o mesmo céu, as mesmas estrelas brilhantes, a mesma escuridão bela que os vossos antepassados viam, apesar das guerras e perturbações por que o mundo passa.

Desejo que os vossos presentes verdadeiros sejam eternos e não efémeros, presentes de amor, de amizade, de saúde, de interesses irresistíveis, de trabalho produtivo e de atitude positiva.

Desejo que consigam ver a esperança na escuridão, que encontrem conforto no meio do barulho e que ganhem sabedoria no meio do tumulto.

Desejo que não escolham dar um salto desesperado na escuridão, mas em vez disso, tomem um pensamento profundo na luz interior que todos temos, e isto, desejo-o, em especial, para todos aqueles, que pelas mais variadas razões da vida, vão passar o Natal sozinhos.

Já agora desejo que sejam felizes…e que tenham um excelente 2011.

Obs. Baseado num texto de Alan Weiss.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

6 respostas a Marcas indeléveis.

  1. Maria P. diz:

    António,
    Por minutos, parei para pensar…que desejo eu afinal?!
    Ainda estou a pensar…
    Para si desejo-lhe o que desejar:)

    Beijinho*

  2. António, obrigada pela partilha de tão belos votos. E já agora, desejo-lhe tb um natal de verdade….

    Um abraço

  3. Obrigado Maria P. O objectivo destas palavras é mesmo esse, fazer com com quem as lê, pare para pensar, no que conta na vida.
    A todos estes desejos do texto, sobrepõe-se em importância outro que só Deus me pode conceder. Talvez um dia coloque aqui uma história sobre esse desejo simples.
    Beijos.

  4. Eu é que agradeço e retribuo as suas palavras Virgínia.
    Tive muitos Natais de verdade na infância e acredito que um dia volte a ter, pois as estrelas do céu…são as mesmas.
    Um abraço.

  5. desejo das pequenas coisas

    a um Deus, bem mais simples do que nós

    pois aqui páro, leio e desejo-lhe um natal assim!

    um abraço

    amnuela

    • Muito obrigado Manuela, agradeço e retribuo as suas palavras.
      Tem toda a razão as pequenas coisas ..são as mais importantes da vida.
      Talvez um dia a maior parte destes desejos…se tornem realidade.
      Um abraço
      António

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s